Follow by Email

sábado, 21 de maio de 2011

Marcha para Jesus em Juiz de Fora

O Pr. Helvécio me enviou material publicado na Tribuna

Cerca de 30 mil fiéis marcham pelas ruas do Centro de Juiz de Fora

Pessoas de todas as idades participaram da Marcha para Jesus, que teve ponto alto na Praça Antônio Carlos

Por Tribuna
O ato reuniu pessoas de todas as idades
O ato reuniu pessoas de todas as idades
Cerca de 30 mil fiéis tomaram as principais avenidas do Centro na tarde de sábado, durante a Marcha para Jesus, segundo os responsáveis pelo evento, organizado pelo Conselho dos Pastores de Juiz de Fora (Conpas). O ato reuniu pessoas de todas as idades, com o tema "Destronando os gigantes e estabelecendo o Reino de Deus". A mobilização começou com uma concentração na Praça Antônio Carlos, por volta das 14h, com shows e pregações. Na sequência, o grupo partiu para uma caminhada, que seguiu pelas avenidas Independência, Rio Branco e Getúlio Vargas, até retornar ao ponto de partida, onde foi realizado um culto de encerramento.
Para "mostrar que é de Jesus", a operadora de telemarketing Renata dos Santos, 33 anos, foi à marcha munida de camiseta, bandana e faixa personalizadas. "A gente veste a camisa mesmo. É importante mostrar para a cidade como precisamos de Jesus". A doméstica Marlúcia Mendonça, 41, levou o filho de 12 anos e a neta de 2, e lembrou como é importante a participação da família. "Nesse mundo de hoje, temos que mostrar para eles o caminho de Deus. A festa está maravilhosa, e vamos até o final." Já o estudante André Pires, 17, destacou a presença maciça dos jovens. "É muito bom mostrarmos que não nos esquecemos de Jesus."
O presidente do Conpas, pastor Lourenço da Costa, comentou o tema do evento, explicando estar relacionado "com o papel principal da igreja, que é trabalhar as questões espirituais do ser humano". Segundo ele, isso envolve o equilíbrio da família, saúde, trabalho e finanças, sendo alcançado "por meio da pregação do Evangelho e da oração". Líder do Departamento Feminino do conselho, a pastora Mauricéia Sabir, classificou a marcha como "um momento de unidade do povo de Deus na cidade". O objetivo, de acordo com ela, foi levar uma mensagem de libertação e esperança para as pessoas.

Nenhum comentário: